Voltar à página anterior

Grande Rota de Montanha

Estorãos, Ponte de Lima 41° 49' 21,4" N | 8° 40' 55,6" W
Estorãos, Ponte de Lima

A Grande Rota de Montanha é um percurso pedestre de traçado longo. Envolve várias extensões inseridas nos concelhos de Caminha, Ponte de Lima, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. As respetivas marcações e sinalizações obedecem às normas internacionais. 

A etapa no concelho de Ponte de Lima, com aproximadamente 37,5km, tem início nas faldas da serra d’Arga, junto à antiga casa de guarda-florestal do Alto do Cavalinho, e termina na Cruz Vermelha, fronteira com Arcos de Valdevez. 

O itinerário percorre toda a zona montanhosa do norte do território limiano, atravessando as freguesias de Estorãos, Cabração, Labruja, Rendufe, Labrujó e Vilar do Monte. Permite o contacto com vários elementos naturais e humanos que se destacam pela originalidade, em virtude da rudeza imposta pelas condições ambientais que se fazem sentir no espaço, bem como pela autenticidade que conferem ao território. 

Na serra d’Arga, começamos a descer com passos curtos e entramos no fojo do lobo do Alto do Cavalinho, estrutura de arquitetura popular, com paredes convergentes em forma de "V” que servia para capturar e matar o lobo. Após a morte, o animal, outrora conhecido por "besta”, era exibido nas aldeias da serra pelos "Monteiros”, mostrando à população o ser que os amedrontava. O certo é que atualmente o lobo-ibérico em Portugal é temido, odiado e adorado. Na serra d’Arga, existe uma pequena alcateia e com frequência o lobo é avistado por estas paragens. Prosseguimos o itinerário, e sem dúvida que o vale do Lima é o protagonista da paisagem com caraterísticas alto minhotas de diferentes verdes predominantes. As aldeias pitorescas e, nomeadamente, as gentes simpáticas destas terras de montanha, reforçam o sentimento de que somos bem-vindos e, em paralelo, reconfortam-nos com pequenas histórias e com o seu conhecimento empírico. 

Chegados à Cabração, realçamos a Igreja Paroquial a nível arquitetónico e os diversos cruzeiros e alminhas que encontramos em volta do caminho, sinónimo de grande culto religioso. Já na Labruja, não podemos deixar de referir um ponto importante relacionado com a história religiosa, uma vez que esta rota coincide em curtos troços com o "Caminho de Santiago”. A passos largos entramos em Rendufe e Labrujó, acompanhamos a ribeira da Labruja, junto da levada que transporta milhares de litros de água, da mini-hídrica para a Labruja. Aqui os socalcos verdejantes são o principal elemento diferenciador da paisagem. A armação dos terrenos das vertentes em socalcos foi a solução encontrada pelo homem para aumentar a disponibilidade de terra agrícola e, assim, fazer face às exigências do concomitante aumento demográfico, verificado a partir do séc. XVII. 

Deixamos Labrujó e começamos a subir para Vilar do Monte. Nos últimos quilómetros desta etapa, até à Cruz Vermelha, passaremos com frequência por garranos selvagens a pastar livremente pela montanha. O garrano, uma das três raças nacionais de equinos, é considerado por muitos a figura mais emblemática da biodiversidade milenar do Noroeste de Portugal.

Como referimos anteriormente, estes últimos passos conduzem-nos para o concelho de Arcos de Valdevez. Não podemos, portanto, deixar de referir que a diversidade de paisagens, as cores, o património cultural, religioso, etnográfico, gastronómico e humano, tornam esta etapa umas das mais completas da Grande Rota de Montanha.

Descarregue o ficheiro:



Nome do Percurso: Grande Rota de Montanha - Ponte de Lima
Entidade Promotora: Município de Ponte de Lima / CIM Alto Minho
Tipo de Percurso: Grande Rota, Aberto
Âmbito do Percurso: Ecológico, Paisagístico e Cultural
Ponto de Partida: Casa Florestal do Alto do Cavalinho
Ponto de Chegada: Junto à Cruz Vermelha
Distância Percorrida: 37,23 Km
Duração do Percurso: 11h30m
Grau de Dificuldade: Difícil
Cota Máxima Atingida: 790 metros

Pontos de interesse

1. Fojo do Lobo
2. Núcleo Rural do Cerquido
3. Fonte do Val
4. Igreja Matriz - Cabração
5. Igreja Matriz - Labruja
6. Levada
7. Núcleo Rural de Pereiro
8. Alminhas Senhora dos Caminhos
9. Igreja Matriz – Vilar do Monte
10. Cruz Vermelha 

Ponto de partida

41° 49' 21,4" N | 8° 40' 55,6" W

Ponto de chegada

41° 51' 16,3" N | 8° 31' 23,1" W



Descrição
A Grande Rota de Montanha é um percurso pedestre de traçado longo. Envolve várias extensões inseridas nos concelhos de Caminha, Ponte de Lima, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. As respetivas marcações e sinalizações obedecem às normas internacionais. 

A etapa no concelho de Ponte de Lima, com aproximadamente 37,5km, tem início nas faldas da serra d’Arga, junto à antiga casa de guarda-florestal do Alto do Cavalinho, e termina na Cruz Vermelha, fronteira com Arcos de Valdevez. 

O itinerário percorre toda a zona montanhosa do norte do território limiano, atravessando as freguesias de Estorãos, Cabração, Labruja, Rendufe, Labrujó e Vilar do Monte. Permite o contacto com vários elementos naturais e humanos que se destacam pela originalidade, em virtude da rudeza imposta pelas condições ambientais que se fazem sentir no espaço, bem como pela autenticidade que conferem ao território. 

Na serra d’Arga, começamos a descer com passos curtos e entramos no fojo do lobo do Alto do Cavalinho, estrutura de arquitetura popular, com paredes convergentes em forma de "V” que servia para capturar e matar o lobo. Após a morte, o animal, outrora conhecido por "besta”, era exibido nas aldeias da serra pelos "Monteiros”, mostrando à população o ser que os amedrontava. O certo é que atualmente o lobo-ibérico em Portugal é temido, odiado e adorado. Na serra d’Arga, existe uma pequena alcateia e com frequência o lobo é avistado por estas paragens. Prosseguimos o itinerário, e sem dúvida que o vale do Lima é o protagonista da paisagem com caraterísticas alto minhotas de diferentes verdes predominantes. As aldeias pitorescas e, nomeadamente, as gentes simpáticas destas terras de montanha, reforçam o sentimento de que somos bem-vindos e, em paralelo, reconfortam-nos com pequenas histórias e com o seu conhecimento empírico. 

Chegados à Cabração, realçamos a Igreja Paroquial a nível arquitetónico e os diversos cruzeiros e alminhas que encontramos em volta do caminho, sinónimo de grande culto religioso. Já na Labruja, não podemos deixar de referir um ponto importante relacionado com a história religiosa, uma vez que esta rota coincide em curtos troços com o "Caminho de Santiago”. A passos largos entramos em Rendufe e Labrujó, acompanhamos a ribeira da Labruja, junto da levada que transporta milhares de litros de água, da mini-hídrica para a Labruja. Aqui os socalcos verdejantes são o principal elemento diferenciador da paisagem. A armação dos terrenos das vertentes em socalcos foi a solução encontrada pelo homem para aumentar a disponibilidade de terra agrícola e, assim, fazer face às exigências do concomitante aumento demográfico, verificado a partir do séc. XVII. 

Deixamos Labrujó e começamos a subir para Vilar do Monte. Nos últimos quilómetros desta etapa, até à Cruz Vermelha, passaremos com frequência por garranos selvagens a pastar livremente pela montanha. O garrano, uma das três raças nacionais de equinos, é considerado por muitos a figura mais emblemática da biodiversidade milenar do Noroeste de Portugal.

Como referimos anteriormente, estes últimos passos conduzem-nos para o concelho de Arcos de Valdevez. Não podemos, portanto, deixar de referir que a diversidade de paisagens, as cores, o património cultural, religioso, etnográfico, gastronómico e humano, tornam esta etapa umas das mais completas da Grande Rota de Montanha.

Descarregue o ficheiro:

Características
Nome do Percurso: Grande Rota de Montanha - Ponte de Lima
Entidade Promotora: Município de Ponte de Lima / CIM Alto Minho
Tipo de Percurso: Grande Rota, Aberto
Âmbito do Percurso: Ecológico, Paisagístico e Cultural
Ponto de Partida: Casa Florestal do Alto do Cavalinho
Ponto de Chegada: Junto à Cruz Vermelha
Distância Percorrida: 37,23 Km
Duração do Percurso: 11h30m
Grau de Dificuldade: Difícil
Cota Máxima Atingida: 790 metros

Pontos de interesse

1. Fojo do Lobo
2. Núcleo Rural do Cerquido
3. Fonte do Val
4. Igreja Matriz - Cabração
5. Igreja Matriz - Labruja
6. Levada
7. Núcleo Rural de Pereiro
8. Alminhas Senhora dos Caminhos
9. Igreja Matriz – Vilar do Monte
10. Cruz Vermelha 

Ponto de partida

41° 49' 21,4" N | 8° 40' 55,6" W

Ponto de chegada

41° 51' 16,3" N | 8° 31' 23,1" W
Visite Ponte de Lima
Visite Ponte de Lima
© 2019
PortoNorte